ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}



novo
  • BUSCA
    ou data
  • BUSCA
    na categoria
  • BUSCA
  • BUSCA
    do tipo

NOTÍCIAS













POLÍCIA

Três homens são condenados por roubo em joalheria de Xaxim
Após exaustivo trabalho da Polícia Militar e criteriosa investigação da Polícia Civil, ação movida pelo Ministério Público é julgada procedente.


Por Renan Cesar Ribas
Em 10/05/2018 - 21h29

Após exaustivo trabalho da Polícia Militar e criteriosa investigação da Polícia Civil, ação movida pelo Ministério Público é julgada procedente.

No dia 16 de novembro de 2017, uma joalheria do centro de Xaxim foi palco de uma rápida ação criminosa que trouxe pânico à população. Instantes depois do crime, a Polícia Militar, com o apoio do canil, iniciou as buscas que resultaram na prisão em flagrante de dois suspeitos.
Coletando informações no local e analisando delitos parecidos que haviam acontecido na região, a Polícia Civil, em atividade investigativa, chegou à possível autoria do terceiro criminoso, que acabou sendo detido no dia 23 de novembro, em Canoinhas. 


A investigação foi concluída em 18 de janeiro de 2018 e, no dia 23 de janeiro, o Ministério Público, pela 2ª Promotoria de Xaxim, apresentou a denúncia à justiça, dando início à ação penal.


Após analisar as perícias e as provas apresentadas pelo Ministério Público, bem como os depoimentos prestados pelas testemunhas do Ministério Público e da defesa e tomar os interrogatórios dos réus, o Poder Judiciário de Xaxim, pelo Juízo da 2ª Vara, julgou procedente, em parte, os pedidos do Ministério Público e condenou os três réus pelo roubo.


Confira as penas:
Jéferson Carlos Rosa. Condenado à pena de 5 anos e 6 meses de reclusão, em regime semiaberto, e pagamento de 13 dias-multa.


Vanderson Francisco Pedroso Vaz: condenado à pena de 5 anos e 6 meses de reclusão, em regime semiaberto, e pagamento de 13 dias-multa.


Juliano Gomes de Andrade: condenado à pena de 8 anos e 3 meses de reclusão, em regime fechado, e pagamento de 13 dias-multa.
Da decisão cabe recurso e aos réus foi negado o direito de recorrer em liberdade (Ação Penal n. 0001799-93.2017.8.24.0081).


Confira a movimentação processual na consulta pública do Poder Judiciário de Santa Catarina acessando o link: https://esaj.tjsc.jus.br/cpopg/show.do?processo.codigo=290003HPK0000&processo.foro=81&uuidCaptcha=sajcaptcha_80d11d723e1d4f4c98a34098441fc782


Fonte: Promotoria de Justiça de Xaxim




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR







© - Ideia Good - Soluções para Internet