ÁREA RESTRITA - Bem Vindo {NOME_USUARIO}



novo
  • BUSCA
    ou data
  • BUSCA
    na categoria
  • BUSCA
  • BUSCA
    do tipo

NOTÍCIAS













POLÍTICA

Candidato à Presidência Jair Bolsonaro é esfaqueado em Juiz de Fora
Pelo Twitter, o filho de Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, afirmou que o episódio "infelizmente foi mais grave do que esperávamos".


Por Renan Cesar Ribas
Em 06/09/2018 - 19h30

O candidato à presidência da República Jair Bolsonaro foi atacado com uma faca durante um ato de campanha, em Juiz de Fora (MG), nesta tarde (6). A assessoria da Polícia Militar de Minas Gerais confirmou que o candidato foi retirado do local por populares e levado para atendimento em Hospital Santa Casa em Juiz de Fora. Uma pessoa foi detida.


Pelo Twitter, o filho de Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, afirmou que o episódio "infelizmente foi mais grave do que esperávamos". Ele disse que a perfuração atingiu parte do fígado, do pulmão e da alça do intestino do presidenciável. O candidato passou por procedimento com uma equipe de 10 médicos na Santa Casa de Juiz de Fora (MG).

PF instaura inquérito

A Polícia Federal vai apurar o ataque contra Jair Bolsonaro. Em nota, a PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado o candidato, Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido por populares e seguranças e conduzido por policiais federais para a Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora (MG), onde está prestando depoimento. Antes de ser retirado do local, o suspeito chegou a apanhar de pessoas que acompanhavam o evento.

Temer: "atentado contra Bolsonaro é exemplo de intolerância em campanha"

O presidente Michel Temer se manifestou a respeito do atentado contra o candidato do PSL após Bolsonaro levar uma facada na tarde desta quinta-feira (6). Para Temer, o episódio serve de exemplo para aqueles que pregam a intolerância em suas campanhas.

“Se Deus quiser, o candidato Bolsonaro passará bem. Tenho certeza que não haverá nada mais grave, esperamos. Mas que sirva de exemplo para que as pessoas que hoje estão fazendo campanha percebam que a tolerância é uma derivação da própria democracia”, disse Temer em evento realizado na tarde de hoje (6), no Palácio do Planalto.

Demais candidatos à presidência da República também manifestaram repúdio à violência. A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, também divulgaram comunicados em que demonstram preocupação com a violência durante as eleições e pedem celeridade nas investigações.

Suspeito detido

Suspeito de atacar o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro, durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, já tinha sido acusado pelo crime de lesão corporal, segundo a Polícia Militar de Minas Gerais (MG). O boletim de ocorrência em que Oliveira é acusado de atentar contra a integridade física de outras pessoas é de 2013.


Fonte: Agência Brasil




SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR




VEJA MAIS




© - Ideia Good - Soluções para Internet