Sindicato de Xaxim obtém vitória em tribunal

Com a decisão, empresários terão que descontar direto da folha salarial, a contribuição sindical dos trabalhadores

 Xaxim – O Sindicato dos Empregados no Comércio de Xaxim e Região obteve liminar que determina o desconto em folha das contribuições e mensalidades sindicais e, em caso de descumprimento, a empresa deverá pagar R$ 500,00 por trabalhador.

A decisão se contrapõe a Medida Provisória 873/2019 que tornava não obrigatório o desconto da contribuição sindical, condicionando tal cobrança à uma autorização prévia e expressa dos empregados.

Para a presidente do Sindicato de Xaxim, Fátima Andolfatto Taborda, a Medida Provisória 873/2019 é inconstitucional. “A medida visa atacar as entidades sindicais, não permitiremos isso e vamos ajuizar liminares contra todos os empresários que se negarem a repassar as contribuições”, afirmou a presidente do Sindicato.

A decisão
Em sua sentença, o juiz da Vara do Trabalho de Xanxerê Regis Trindade de Mello lembra que o desconto em folha e repasse pelas empresas aos sindicatos ocorre há décadas, o que contraria o uso de medida provisória como forma de alterar o método.

Além de apontar vício de forma do ato normativo, o juiz Mello resgata mais uma vez a reforma trabalhista para afirmar que “a medida é contraditória com a própria reforma de 2017 (Lei 13.467), que preconiza a prevalência do negociado sobre o legislado. Ora, a convenção coletiva de trabalho celebrada entre o autor e o sindicato econômico representante da categoria da ré prevê expressamente que a contribuição sindical (ou “anuidade sindical”), prevista no artigo 545 da CLT, será descontada em folha de pagamento pelas empresas e recolhidas aos cofres do sindicato profissional (…), devendo prevalecer sobre previsões legislativas em sentido contrário”.

Com esta, somam-se oito decisões favoráveis ao desconto das contribuições e mensalidades sindicais em folha, todas na categoria dos comerciários, em Santa Catarina: seis liminares foram obtidas pela Fecesc, nas três Varas Trabalhistas de Lages, uma foi obtida na região da Grande Florianópolis, pelo Sindicato dos Comerciários de São José, e agora o SEC Xaxim, na região Oeste do estado.

 

NOS CONTE O QUE VOCÊ ACHOU
3Gostei1Amei1Haha0Hum0Triste13Raiva

3 Comments

  • Paulo
    Posted 31 de maio de 2019 13:29 0Likes

    O sindicato fez o que se espera, não quer perder a teta.
    Obrigar o trabalhador a contribuir porque é ‘inconstitucional’, e chegar ao ponto de entrar na justiça pra isso. Parabéns SEC de xaxim, ótimo trabalho!!

  • Paula
    Posted 25 de fevereiro de 2020 11:38 0Likes

    Que absurdo… Obrigar o trabalhador a contribuir… outras profissões não são assim, não obrigam o profissional a pagar.. .. o único prejudicado é o trabalhador .. Se fosse bom não precisaria obrigar.
    Tudo para não perder a teta e continuar a perseguir os comerciantes, pois todos sabem o que acontece se alguém reclama de algo, a empresa teria marcação em cima procurando pêlo em ovo para incomodar.

  • Breviário
    Posted 6 de abril de 2020 18:59 0Likes

    Calma… é só uma liminar que será cassada no Tribunal. A mamata destes sindicalistas vai acabar…. Vão oferecer alguma coisa aos trabalhadores ao invés de ficar achacando…

Deixe uma resposta para Breviário Cancelar resposta

mersin escort çorlu escort erzincan escort görükle escort Samsun escort