Vereadora Lula Fonini é acusada de envolvimento em assassinato de advogado

A vereadora Maria de Lourdes Fonini, popularmente conhecida como Lula, foi presa na tarde desta quarta-feira (28) em Xaxim.  Ela é acusada de envolvimento na morte do advogado Joacir Montagna, em Guaraciaba, no extremo oeste do estado.

A prisão seria decorrente de segunda investigação instaurada para apontar mandante e motivação do crime.

Segundo informações da Polícia Civil, ela é acusada de envolvimento na morte do advogado Joacir Montagna, assassinado em seu escritório, no município de Guaraciaba, em agosto de 2018.

Na ocasião, o advogado Joacir Montagna foi assassinado com tiros à queima roupa em seu escritório.

Os acusados da execução do crime estão presos e já foram condenados ao todo a mais de 134 anos de prisão em julho deste ano. No entanto, a Polícia tinha em curso outra investigação, com intuito de esclarecer a motivação e quem seria o mandante do crime.

Vereadora mais votada
Maria de Lourdes Fonini foi a vereadora mais votada da história de Xaxim em 2016, com 9.33% dos votos válidos, e era cotada inclusive para uma candidatura na majoritária em 2020.

Marido preso em 2018
Seu esposo, o ex-prefeito de Xaxim Cezar Gastão Fonini, está preso desde 2018 em Chapecó, pelo crime de receptação. O motivo é que não houve comprovação legal da origem de uma carga de 24 mil quilos de pescado avaliado em R$ 80 mil, que foi encontrada em 2014 no Laticínios Guarujá Ltda.

De acordo com a investigação essa carga saiu da Argentina, teria como destino o Mato Grosso do Sul e foi roubada em São Paulo. O Laticínio teria recebido a carga ilícita.

Foto: Ascom Câmara de Vereadores

NOS CONTE O QUE VOCÊ ACHOU
6Gostei2Amei1Haha1Hum7Triste3Raiva

0 Comments

Deixe um comentário