A importância da vacinação contra gripe em meio à pandemia de Covid-19

Assim como no passado quando houve a Revolta da Vacina em 1904, percebe-se que ainda nos dias atuais ao abordar as pessoas sobre vacinas, a falta de engajamento e conhecimento é relativamente baixa quanto a importância que deveria ser dada ao mesmo. Percebe-se que certos casos de Fake News acabam instalando dúvidas e medo sobre a população, afetando negativamente campanhas de conscientização e imunização contra diversas doenças.

Graças ao Programa Nacional de Imunizações – PNI Brasil em parceria com o Ministério da Saúde algumas doenças comuns de anos atrás como exemplos Varíola, Caxumba, Poliomielite e até mesmo a gripe estão sendo controladas e até anuladas no Brasil.

Para entender melhor, as vacinas são substâncias líquidas normalmente armazenadas em frasco/ampolas cuja função é basicamente estimular nosso organismo a produzir resposta imunológica contra invasores. Sua fabricação é feita através de antígenos que são substâncias estranhas ao organismo e que podem ser encontradas tanto em vírus quanto em bactérias e etc. Esses antígenos que causam doenças como a gripe, são enfraquecidos ou mortos e utilizados no processo de produção das vacinas em geral, sendo essenciais para que o sistema imunológico seja estimulado, levando nosso corpo a produzir anticorpos defensores nos garantindo imunidade.

Para que esse processo ocorra de forma segura, é interessante ressaltar que toda vacina antes de ser licenciada para uso passa por diversos estudos e testes, desde a produção até a fase final que é a aplicação, tudo acompanhado e aprovado pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, diretamente ligada ao Ministério da Saúde.

Existe vacinas para cada fase da vida as quais oferecem proteção contemplando recém nascidos, crianças, adolescentes, adultos, gestantes e idosos. No Brasil segundo estimativas do Ministério da Saúde, existem 36 mil salas de vacinação e ao ano são 300 milhões de doses de vacinas incluídas no Calendário Nacional de Vacinação e distribuídas nas Unidades Básicas de Saúde em todo território nacional, todas estando disponíveis gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS).

A criança ao nascer recebe a Caderneta de Vacinação a qual comprova a situação vacinal devendo ser guardada juntamente com documentos pessoais e toda vez que o indivíduo seja em qualquer fase da vida receba alguma dose, deverá ser feito o registro neste cartão para controle de vacinação.

Vale ressaltar que existem Campanhas de Vacinação que ocorrem em épocas especificas do ano, geralmente épocas que são mais propicias para certas doenças como a gripe que se acentua na chegada da estação fria, imunizando uma maior quantidade de pessoas em menos tempo e abrangendo todo território nacional. Este ano, a Campanha contra a Influenza inclusive foi antecipada no quadro de Campanha Nacional de Vacinação, como anunciado dia 27/02/20 pelo Ministro da Saúde em coletiva de imprensa. Esta Campanha que se iniciou na ultima segunda-feira dia 23/03 estará sendo uma importante aliada auxiliando no controle epidemiológico e tratamento dos pacientes que serão contaminados com o vírus Covid-19.

É valido enfatizar que não há evidências científicas que afirmem que o corpo tem uma resposta imunológica ao novo coronavírus por conta da vacina da gripe, porém, segundo a Dra Isabella Ballalai, vice-presidente da SBIm – Sociedade Brasileira de Imunizações, a Campanha de vacinação contra o vírus Influenza auxiliará no controle, diagnostico e tratamento contra o coronavírus pois as pessoas que serão imunizadas contra a gripe terão um vírus respiratório a menos circulando causando sintomas semelhante ao mesmo tempo.

Esta vacina da gripe se mostra importante evitando que a população se contamine com outro tipo de vírus potencialmente perigoso. A Dra Raquel Muarrek, medica infectologista da rede D’OR São Luiz, reforça que essa vacinação evitará que duas epidemias aconteçam juntas e ainda facilitará o diagnóstico de quem desenvolver a Covid-19 a qual possui sintomas semelhantes ao da gripe.

Não deixe que doenças como esta e outras aterrorize o país, a responsabilidade não é apenas do Ministério da Saúde, do posto de saúde, do médico ou da enfermeira. Ela é minha, é sua, é de todos. Lembre-se mantenha seu cartão de vacinas sempre em dia. Mantenha o habito de higienizar suas mãos com frequência, proteja quem você ama, se proteja! Vacine-se!

Artigo desenvolvido pela aluna Camila Natalia Melo, formanda do curso Técnico em Enfermagem na Mais Cursos.

Crédito da imagem: Meyer & Meyer/istock

REFERÊNCIAS DE PESQUISA:

https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46449-campanha-de-vacinacao-contra-a-gripe-sera-antecipada

https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/vacinacao

https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/03/20/vacina-contra-gripe-esta-em-falta-por-que-ela-e-importante-nesse-momento.htm

NOS CONTE O QUE VOCÊ ACHOU
1Gostei7Amei0Haha0Hum0Triste0Raiva

0 Comments

Deixe um comentário