Chico Viecelli questiona por que Xaxim não possui leitos de UTI

Pergunta foi respondida pelo presidente do Hospital Frei Bruno, Juraci Folle, que esteve presente na sessão virtual da câmara legislativa na noite desta terça-feira (2)

TEXTO: Raphael Spiller e Renan Cesar

Xaxim – Uma pergunta que muitas pessoas se fazem, foi respondida em sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Xaxim.

O questionamento “por que não temos UTI em Xaxim” foi feito pelo vereador Chico Viecelli (PSL) na noite desta terça-feira (2) e prontamente respondida pelo presidente do Hospital Frei Bruno, Juraci Folle, presente na sessão virtual.

De acordo com o presidente da associação hospitalar, o principal entrave não é a criação das UTIs, e sim o custo para a manutenção da mesma.

“Na última reforma que fizemos no hospital, criamos um espaço para 5 leitos de UTI, porém para uma cidade como Xaxim é praticamente inviável manter uma estrutura como esta”, expôs Folle.

Segundo o presidente, a criação dos leitos tem um custo elevado, porém maior ainda é o custo de manutenção.

“Cada leito de UTI custa hoje algo em torno de R$ 300 mil. Porém existe a necessidade de se manter uma equipe específica, com médicos e enfermeiros intensivistas que atuariam especificamente nestes leitos. Ou seja, além do custo de cada leito de UTI, seria necessário cerca de R$ 50 mil por mês para manter cada um destes leitos, o que para uma cidade como a nossa é praticamente inviável”, explicou.

Alternativas
O presidente do Hospital Frei Bruno sugeriu como alternativa a criação de leitos de unidades de terapia semi-intensiva. Porém, explicou que é algo complicado neste período.

O que poderíamos fazer aqui, é colocar respiradores, e equipamentos para que o hospital tenha leitos semi-intensivos. Porém no momento de pandemia é uma grande dificuldade adquirir os respiradores, pois muitos deles são retidos pelas secretarias estaduais de saúde, devido à grande demanda”, concluiu Juraci Folle.

NOS CONTE O QUE VOCÊ ACHOU
0Gostei1Amei2Haha0Hum10Triste1Raiva

0 Comments

Deixe um comentário