Por Bruna Binda, estagiária de jornalismo 

Início de setembro… As crianças comemoram.

Mas é o mês do dia das crianças? Não. É o mês de falar de civismo e demonstrar o amor à Pátria. Atos Cívicos no pátio da escola…

Homenagens e ensaios para o desfile. Não pode faltar o Hino Nacional… As crianças adoram.

Mas, calma! Não é somente isso.

Estou vendo alunos de todas as escolas se deslocarem para a praça.

Cada dia são escolas diferentes. Elas são intercaladas. No início da manhã e no início da tarde, não importa. Vai ser assim até dia 7.

Que lindo! Todos os estudantes em um coro cantando, saudando o país. E a gente? Os adultos, onde estão? Vejo autoridades do município, professores, coordenadores e diretores da escola. Seria patriotismo ou apenas por obrigação?

Cantem mais alto alunos! Para todos escutarem!

Mostrem o orgulho de serem brasileiros independentemente da situação do país.

Começou a chegar mais gente. Os pedestres nas ruas se emocionaram e pararam para cantar o hino. Comerciantes começaram a sair das lojas para participar da hora cívica.

Que orgulho desses estudantes! Encorajando as pessoas da cidade a cantar e espalhar o amor.

Pátria amada Brasil!

O hino acabou, os estudantes voltam para suas escolas para se preparar para o desfile que está chegando. Ensaiando apresentações que homenageiam e também geram questionamentos.

Uma música do Renato Russo foi escolhida pelos alunos para indagar, para representar isto. “Que país é esse?” Eles gritam, eles enfatizam.

Por trás de todas essas festividades, sabemos que existe um Brasil que, infelizmente, não é mil maravilhas. Um país perigoso, com corrupção e desigualdade social.

Reconhecer isso não é zombar da Pátria, não é deixar de ser patriota.

Muito pelo contrário, entender isto é não se calar, é criar coragem para lutar e organizar o país para amá-lo ainda mais.

Dia 7 está chegando. Dia de rugir os tambores, de marchar… Dia de acompanhar o desfile…Dia de homenagear a Pátria… Dia de gritar “eu sou brasileiro com muito orgulho e com muito amor”.

Vai ser lindo! Vai ser emocionante!

Que este costume não se perca e que o amor a Pátria e ao próximo seja maior do que divergências políticas de Estado.

Foto: Gilnei Silvério

NOS CONTE O QUE VOCÊ ACHOU
1Gostei12Amei0Haha0Hum0Triste0Raiva

0 Comments

Deixe um comentário