Receita Federal recolhe R$ 800 mil em mercadorias piratas em Chapecó

“Operação Harpócrates” contou com participação das polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal.

A Receita Federal, em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal e com as Polícias Civil e Militar, realizou hoje (01) pela manhã uma mega operação no centro comercial de Chapecó, conhecido como Camelô.

As equipes fiscalizaram diversos estabelecimentos com indícios de comercialização de mercadorias importadas irregularmente e de produtos pirateados. Às vésperas do Dia das Crianças, um dos focos da operação é retirar do mercado brinquedos e artefatos infantis introduzidos no país sem o crivo dos órgãos que monitoram a qualidade e a segurança dos produtos colocados no mercado. Daí porque a Operação foi denominada Harpócrates, um Deus grego reconhecido na mitologia como protetor das crianças.

Além das forças policiais, mais de 40 servidores da Receita Federal trabalharam na Operação de combate ao Contrabando, ao Descaminho e à Pirataria.

Foram retidos cerca de 40 sacos com mercadorias que no total chegam no valor de R$ 800.000,00.

Conforme o auditor fiscal da Receita Federal, Mauro Batista Neto, essas operações são padrões da PF e acontece em todo o país, em Chapecó, após trabalho de inteligência da PF foi verificado que haveria produtos de origem irregular no centro comercial Chapecó (Camelô).

Os produtos apreendidos foram encaminhados ao depósito da receita federal, e vão estar a disposição dos proprietários que apresentarem a documentação que comprove a origem dos produtos.

*Chapecó.org

NOS CONTE O QUE VOCÊ ACHOU
0Gostei0Amei0Haha0Hum1Triste0Raiva

0 Comments

Deixe um comentário