Secretaria de Estado apura envio de EPIs do Ministério da Saúde fora de normas sanitárias vigentes

O Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), detectou que alguns lotes de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) enviados com a identificação do Ministério da Saúde estavam em desacordo com as normas sanitárias vigentes. Uma vistoria foi realizada pela Diretoria Estadual de Vigilância Sanitária (DIVS) em materiais recebidos na manhã desta sexta-feira, 15.

Técnicos da SES foram alertados por servidores públicos diante da entregas de equipamentos de proteção indivudual (EPIs) com o nome do MS. Foi constatado que as luvas descartáveis não vieram identificadas, apresentavam armazenamento e acomodação em desacordo com as normas sanitárias vigentes, além de quantitativo menor.

De imediato, foi acionado o superintendente do Ministério da Saúde de Santa Catarina, Rogério Ribeiro, para averiguar possível fraude de fornecedor. Integrantes da DIVS analisaram o material recebido na manhã desta sexta-feira, para tomar as medidas cabíveis. O fato foi imediatamente comunicado para a Controladoria Geral da União e Superintendência da Polícia Federal em Santa Catarina.

Os lotes foram fotografados pela Secretaria de Estado da Saúde e interditados para fazer parte de futura investigação. Foi determinada a interdição cautelar dos produtos até que MS comprove a procedência e regularização do produto.

NOS CONTE O QUE VOCÊ ACHOU
0Gostei0Amei0Haha0Hum0Triste0Raiva

0 Comments

Deixe um comentário