Secretário de saúde explica as novas medidas tomadas contra o Coronavírus

Xaxim – O novo decreto com algumas medidas de restrições de circulação no município de Xaxim foi tema de polêmica nas redes sociais esta semana.

Com o intuito de esclarecer as medidas questionadas pela população, o Secretário Municipal de Saúde, Isac Casagrande, concedeu entrevista na manhã desta sexta-feira (26) à Rádio Amiga FM.

De acordo com o secretário, a mesma medida foi tomada em outros municípios. “Outras cidades catarinenses tomaram medidas muito mais restritivas. Em Xaxim, tomamos por base outros municípios, mas analisamos as situações e nem todas foram necessárias em Xaxim”, destaca Isac Casagrande.

Restrição de menores de 14 anos no comércio local
“Na grande maioria destas cidades as crianças não são permitidas a entrar no comércio. O motivo principal é que as crianças não têm o senso de não encostar em nada e tomar os cuidados necessários. Como a grande maioria das crianças não apresentam sintomas, elas podem ser potenciais transmissoras encostando em produtos nas lojas, por exemplo”, explica.

Restaurantes: Máximo de duas pessoas por mesa, mesmo que sejam da mesma família
De acordo com secretário municipal um dos principais problemas que se tem visto, é a aglomeração de pessoas em alguns lanchonetes, bares e restaurantes. “Muita gente inclusive mente que é da mesma família ou que mora na mesma casa para poder se aglomerar em local público. Por isso essa medida temporária foi tomada. Vamos analisar os resultados destas medidas e ver se é necessário fazer adequações”, explica.

Academias: Máximo de uma pessoa a cada 7m²
Sobre as academias, o grande problema segundo o secretário são os horários de grande fluxo. “Como a maioria das pessoas trabalha em horário comercial, as academias recebem grande público a partir das 18h30 até cerca de 21h. Por ser um local onde as pessoas suam, e ficam ofegantes – ou seja, podem estar transmitindo o vírus mesmo sendo assintomáticos – o município tomou esta medida que visa restringir o número de pessoas em determinada área da academia”.

O decreto ainda limita o funcionamento de bares até as 23h, e denúncias de atendimentos a portas fechadas podem ser feitas a vigilância e Polícia Militar.

Saúde e economia
O secretário destaca que as medidas tomadas no novo decreto, apesar de atingirem alguns estabelecimentos, tem como motivos diminuir o contágio do coronavírus, bem como manter o comércio local de portas abertas, ainda que com restrições.

“Não são medidas contra os restaurantes, ou contra qualquer tipo de comércio que possa ser afetado pelas novas restrições. São preocupações com a saúde municipal, em um âmbito geral. São pequenas restrições necessárias para que o comércio não volte a fechar por completo”, esclarece o secretário.

NOS CONTE O QUE VOCÊ ACHOU
12Gostei0Amei1Haha0Hum1Triste1Raiva

0 Comments

Deixe um comentário